domingo, 14 de dezembro de 2014

O Urso (15 do Lenormand)



Revisando minhas postagens, percebi que ainda não tinha explanado ele :D . Talvez a palestra do III Cartas na Mesa tenha tirado meu foco :p

Mas vamos lá.

Outro belíssimo animal do baralho. E mesmo não fazendo parte de nossa fauna, temos, as vezes, contato com ele e seu comportamento. [Em zoo, filmes e animações].
Existem várias espécies de Urcidae (nome cientifico) . E estão presentes em quase todos continentes, menos na Africa. 
O urso tem comportamento carnívoro e são extremamente territorialistas. Vivem solitários, apesar de se unirem socialmente apenas para reprodução, onde são atraídos pela fêmea e depois descartados do meio familiar, ou seja: a fêmea o expulsa e cria seus filhotes sob total domínio até atingirem a independência de caça, e logo em seguida seguem sua vida, solitários.
O urso possui hábitos alimentares incomum a eles, como por exemplo, comer muito durante a primavera e verão para hibernarem no outono e inverno. O acúmulo de gordura é essencial para sua sobrevivência.
São animais extremamente fortes e hábeis, apesar de não possuírem muita velocidade, pois sua condição plantígrada não permite.
Infelizmente, há uma visão muito deturpada desse animal, por sua ferocidade. Mas se formos observar a presença deles durante a história da humanidade, vamos ver que existem situações nos quais leva-nos a considerar o outro lado da moeda. Por exemplo:

1- Os ursos são de fáceis domesticação e muitas vezes já serviram segurança em diversos lugares da Europa; em circos como espetáculos; como animais de companhia por algumas famílias ciganas.
2- Os ursos são extremamente solitários, o que levou alguns cineastras a se utilizarem dele em filmes que denotam o valor de uma amizade.
3- Os ursos foram os primeiros animais a serem representados como "bichinhos de pelúcia". Consequentemente, muitos já o tiveram como suas primeiras companhias na infância.

Por outro lado, ficaram mal vistos nas fábulas de La Fontaine, onde seu instinto animal, descontrolado, ultrapassou os limites de proteção e acabou por criar situações nefastas.





Assim como os outros animais no baralho Lenormand, o urso também denotará alguns de nossos instintos a serem trabalhados e/ou utilizados. E se tratando de figuras interpretativas e considerando o valor da polaridade, é claro que teremos que observar na leitura qual aspecto desse urso se apresenta: negativo ou positivo?

O urso pode simbolizar um estado de solidão, assim como a necessidade de sermos "bom amigo".
O urso pode representar um momento de economia ou acúmulo de bens necessários para nossa sobrevivência; assim como uma situação egoísta.
O urso pode ser a representação de uma figura materna que zela pela sua cria; jamais a figura paterna [pois sabemos que os machos são exclusos do meio familiar].
O urso, nas questões sexuais são instintivos, portanto não poderão representar um amor ou entrega íntimo emocional. São impulsionados apenas pelo desejo e por um propósito de pro-criação.

Esta carta muitas vezes assusta o consulente no momento da leitura; mas é imprescindível que o oraculista a interprete em relação as cartas ao lado; pois se tratando de cartomancia os terceiros nas questões são representados pelas cartas de côrte; as cartas numeradas simbolizarão arquétipos/personalidade/situação do próprio consulente. [Cito este aspecto porque é comum alguns se utilizarem de frases como: "Um amigo urso lhe cerca" - pejorativo]. 

Como venho comentado em meus posts, é importante conhecermos o comportamento do animal envolvido em uma leitura, isso facilita muito a interpretação detalhada da simbologia inculta na presença desse ícone.

E se utilizando do lúdico, vamos procurar ser mais o "irmão urso" (Walt Disney), do que o "amigo urso" (La Fontaine)



Nenhum comentário:

Postar um comentário