segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

O Bouquet (09 do Lenormand)



Uma carta que deixa muitos em êxtase, pois nos remete a felicidade. Mas quais os aspectos implícitos por traz dessa beleza? São muitos. Como podem observar, toda a côrte de espadas no lenormand são representada por leveza: os lírios (rei de espadas), a criança (valete de espadas) e as flores (rainha de espadas). A Côrte de espadas na cartomancia européia é representada por seus governos monárquicos nos quais foram alvos de diversas disputas, guerras, e conquistas. E com isso, a figura da flora nestas cartas denotam um certo tom de glória e reconhecimento.
O bouquet há muito tempo foi símbolo de reconhecimento a vitória e conquista, como vemos até hoje, principalmente em eventos que envolvem competições, onde as flores são entregues antes das medalhas de mérito. 
Toda conquista e vitória requer uma certa dose de sacrifício, e seus ícones também; pois as flores que compõe os bouquet são se certa forma sacrificadas de suas flora para homenagear os vitoriosos. Uma carta bela e que trás felicidade a quem recebe, mas as custas de um sacrifício. E como todo sacrifício, só é digno dele quem o merece de fato.
As flores no baralho lenormand pode representar um momento de alegrias, felicidades, e reconhecimento advento de nossas obras. Quando recebemos flores, existe por trás dessa ação uma conotação oculta de reconhecimento e agradecimento por algo; pode estar associada com o mecanismo de trocas, inconscientemente ou não.
As fores são de diversas espécies e com diversos propósitos; inclusive existe estudos de comportamentos éticos em relação a que flor presentear - pois cada uma carrega em si um simbolismo próprio, como se fossem mensagem.
As fores são em geral a parte da planta responsável pela polinização e continuidade de sua existência. E esta funcionalidade biológica pode nos remeter as questões de fertilidade também em uma leitura.
As flores não são meramente ornamentos, elas carregam em sim um poder simbólico muito grande ofertado ao presenteado por ela. Elas estão em todos os lugares, sejam bem tratadas e cuidadas em floriculturas e jardins, como deixadas ao curso da natureza em parques e matas. Considero as flores a expressão colorida da existência. Uma forma do Criador nos preencher de cores e esperança com sua Obra. 
O uso das flores está presente em toda nossa interação com a natureza; ela pode carregar cura e veneno, alimento, ornamento, solicitação de perdão, reconhecimento, honras. E com toda essa gama de informações, ela pode se encaixar na leitura cartomântica em qualquer aspecto.
Por estar representada por uma Rainha - de espadas, ela (as flores), também nos levam a um contexto de autoridade dentro da composição do baralho. Além de corresponder a arquétipos de personalidades dos 'terceiros' nas questões, como suas intensões, vontades, e índole.
Para que estas flores não murchem, elas devem ser bem cuidadas e veladas por apreciação daquele que as recebe. Se estas flores vem acompanhadas de cartas vitais, pode representar uma vida cheia de alegrias e beleza. Acompanhada por cartas nefastas, podem indicar um apreço e carinho sendo corroído e desperdiçado - afinal de contas nem todos são merecedores de nosso reconhecimento e perdão.
A carta do bouquet interage intimamente com as cartas de flora - árvore, jardins e até mesmo as estradas, quando nossos caminhos podem se apresentar floridos.
As flores também podem representar  sutilmente um ato de comprometimento, a exemplo do bouquet da noiva e flor na lapela do noivo,
 demostrando a vontade de uma relação de felicidades e alegrias.
Podem também representar um ato de despedida apresentada em seu ofertório aos nossos mortos.
Ligações espirituais e religiosas também não podem ser descartadas, como principal objeto de devoção em altares.
O mais interessante das flores, e que automaticamente me remota a primavera, é o fato de ser naturalmente a ideia de esperança quanto a vida, pois através delas a Natureza nos mostra que há uma continuidade, quando a Mãe Terra desperta e nos traz a vida de volta após o inverno.
A morte, sua poda para elaboração do bouquet, representa a esperança e alegria de que, mesmo após o sacrifício, a vida continua. 
E concluindo, as flores também podem nos remeter a um contexto de despedida , oculta nos ofertórios fúnebres, como as coroas deixadas nas lápides de nosso queridos amigos e ente. 


Já ofereceu flores em forma de reconhecimento?
Como cuida das flores que ganha?

Um dia florido, de vida, para ti.

Me despeço com uma das mais belas músicas que fez parte de uma época da minha vida. Uma mensagem de esperança. Composição e interpretação de Fátima Guedes:

Flor de ir embora [ clik no link abaixo ]

https://www.youtube.com/watch?v=WxYrSEOx5yM

Nenhum comentário:

Postar um comentário