domingo, 23 de novembro de 2014

Os Ratos (23 do Lenormand)



Certamente uma carta, que a principio, nos remete a condições nefastas. Mas será que se resume só neste aparente 'nojo' que deixamos conduzir nossa interpretação?
É claro e notório que o rato é um animal, por natureza: sujo, infeccioso, noturno, de habitat subterrâneos e ocultos. Mas também possui características que podem ser explorados de maneira positiva dentro de uma interpretação oracular.
O rato é da ordem dos mamíferos roedores, e pertence a diversas famílias animais, não se resumindo apenas a esta espécie geralmente apresentada no baralho. Temos ratos de diversos tamanhos, habitats diferentes e comportamento variados. O rato que se apresenta no baralho é o rato doméstico da espécie Mus musculus, bem diferente do rato de esgoto [rattus norvegicus].
Os ratos são considerados pragas, pois sua proliferação acontece quase em meio protegido, e isso os torna um dos mamíferos mais bem sucedidos na escala de sobrevivência, geralmente fugindo de seus predadores naturais mais comuns - gatos, cães, aves de rapina, e serpentes.
Estes animais são responsáveis por grande parte da destruição de alimentos agrícolas e são potencialmente considerados vetores de doenças graves que afetam o meio urbano; pois sua condição de adaptação fazem com que se escondam e vivam em diversos lugares. Não possuem uma visão boa, mas compensam com sua audição e olfato extremamente aguçados.
São animais de hábitos muito comunitário, a família (pai, mãe e prole) geralmente vivem ao longo do tempo juntos e unidos, um  cuidando dos outros.
Outro aspecto interessante neste animal, é que, eles além de poder construir tocas em quase todos os lugares na natureza, se preocupam também sempre com o 'plano B'; suas tocas sempre tem uma saída de emergência e só utilizadas neste caso!
Os ratos são extremamente dóceis, e por este motivo, associado com a sua homologia, são geralmente utilizados em laboratórios como cobaias; além de possuírem os órgãos no mesmo local que o nosso, apenas em escala menor.
Vocês sabem por que a forma de disseminação deles mais eficaz é através de envenenamento? Porque eles não podem vomitar! Sua musculatura da traqueia impede que alimentos ou algo ingerido retorne e saia pela boca.
Sabemos que este animalzinho foi o grande responsável pela expansão da peste bubônica ou peste negra, na Idade Média, dizimando 1/3 da população européia. Mas isso nada mais foi que um reflexo da natureza, pelo desequilíbrio causado pela imbecilidade humana, e/ou ignorância religiosa da época, quando a Igreja queimava os gatos (predadores naturais dos ratos) com seus donos, considerados bruxos pela Inquisição.
Com a queda de predadores, os ratos se proliferaram muito e espalharam o vírus da Peste Negra em toda Europa. A partir daí a imagem deste animal ficou associada automaticamente a doenças. Mas antes disso, eles conviviam tranquilamente com os humanos.
No baralho lenormand, os ratos vão sinalizar as situações ou condições nos quais encontramos um momento sendo corroído, desgastado ou até mesmo sendo roubado - hábitos naturais e instintivos dos ratos. Mas esta condição é instintiva, ou seja, não proposital ou à base de má índole; a não ser que este rato venha acompanhado de cartas que indiquem uma natureza sádica ou sagaz. Se os ratos não roem, eles acabam morrendo, como todos os roedores, pois seus dentes crescem em proporção acelerada e isso faz com que eles acabem deslocando a mandíbula e morram; portanto, sua natureza é roer! Cabe a nós, termos todos os cuidados para não deixar nossos pertences, alimentos e até mesmo, simbolicamente, nossa energia exposta para este animal.
São animais persistentes, como bem explanou a psicóloga Júlia Tourinho na III Mesa redonda de Baralho Cigano. E isso nos mostra um dos lados favoráveis da icnografia dos ratos.
No baralho, este animal pode simbolizar aspectos tanto negativos quanto positivos. Para facilitar o entendimento citarei alguns:

No amor: (-) desgaste emocional, engolir o veneno emocional sem conseguir 'vomitá-lo'. (+) união, senso forte de companheirismo familiar; e falando nisso, me lembrei da mensagem oculta no filme Ratatouille. ;) 

Na saúde: (-) doenças infecciosas, proliferação de um mal já instalado. (+) experimentos para cura, cobaias medicinais. 

Na profissão : (-) pessoas que nos corroem com suas presas, de maneira instintiva; roubo de idéias e projetos deixados alheio. (+) persistência, espírito de grupo, agilidade, senso de organização, planos 'b'.

Na espiritualidade: (-) comportamentos e hábitos obscuros e noturnos, cegueira dogmática - deixando ser conduzido apelas pelo que ouve. (+) Habilidades de adaptação em qualquer meio, atenção e percepção aguçadas em relação às sombras.

Na finança: (-) cleptomania, perdas por descuido. (+) acúmulo de bens e distribuição igualitária entre os seus.

Refletindo:

Estamos preparados para não sermos pegos por displicência?
Mantemos nossos bens, amores e energia, resguardados do instinto natural de alguns?
Somos persistentes naquilo que se torna nossa necessidade?
Temos um plano 'b'?

Um ótimo dia de 'atenção' para ti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário