quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Os Caminhos (22 do Lenormand)



Os caminhos, ou como muitos chamam: a estrada, nos conduz a oportunidade de termos a possibilidade de chegar a um determinado destino. Antes do advento das trilhas, caminhos e estradas, o ser humano tinha que encontrar sua direção à partir do acaso ou uso de equipamentos que sinalizassem a que direção tomar. 
No baralho, os caminhos já estão prontos, não precisamos desbravar matas, perfurar rochas e nem nos arriscar ao desconhecido; porém, se forem observar , em sua maioria há uma encruzilhada; o que nos remete automaticamente a necessidade de que, em algum momento, vamos nos deparar com uma escolha - seguir pela direita ou pela esquerda. 
Outro detalhe interessante nesta carta é a falta de pavimentação industrial, sempre são apresentados caminhos naturais que nos remete a algo recém feito; ou seja, simbolicamente, um caminho ou estrava nova. Percorrer estes caminhos podem parecer fáceis, porém estamos em uma zona desconhecida - por ser novo, ou a falta de urbanismo, automaticamente nos remete a um ato de coragem, ousadia e liberdade.
Quando me deparo com esta carta sempre me pergunto: Será que o consulente sabe para onde está indo? Haja vista também não haver sinalizações nestes caminhos; o único sinalizador de direção são as cartas que a acompanham.
Adentrar estes caminhos é nos tornar 'bandeirantes' de nossas próprias explorações; é ousar e estar preparados para seguir sempre em frente - pois já encontramos a trilha pronta, basta seguirmos.
Caminhar por estas estradas é saber que em determinado ponto vamos ter que fazer uma escolha entre: seguir adiante ou pegar atalhos.
Muitos de nós não estamos preparados para seguir em frente. As vezes nos acomodamos ou esperamos uma carona; e não é bem por aí. Muito diferente do Cavaleiro (carta 01), que tem seu cavalo para pisar neste chão desprovido de pavimento e conforto; nós é que temos que estar preparados para uma caminhada na qual determinaremos, em algum momento, se será longa ou curta. O lado bom deste caminho é que sempre nos levará a nosso destino, independente de tempo.
Este caminho no baralho é físico; mas pode também ser simbólico. A jornada da vida é eterno movimento, são eternas escolhas, destinos diversos; e estar seguindo estes caminhos significa mais que tudo: irmos em frente!
Observem na carta, que geralmente temos a companhia da árvore (carta 05), e esta com toda certeza nos dará abrigo quando necessitarmos descansar de nossa jornada, ou nos proteger quando necessário; pois adentrar este caminho é estarmos ciente que podemos nos deparar com situações perigosas, estradas sinuosas, estar sujeito e temporais e nos atolar; podemos seguir caminhos aventureiros em estradas perigosas. Nem tudo será a estrada de tijolos amarelos do Mágico de Oz.
Uma coisa é certa: só seguimos os caminhos por livre e espontânea vontade, e este é o valor do livre arbítrio inculto nesta carta, além de que, caso decidamos seguir em frente, devemos estar preparados para o desconhecido.
A carta dos caminhos nos dá a possibilidade de sentirmos esperança, de sabermos que as estradas já estão abertas! Basta termos a ousadia, preparo e disposição de segui-las.
Caminhar sozinho? Acompanhando? ... isso não importa, a escolha sempre será nossa, e a jornada mesmo que acompanhada, terá experiencias diferentes. Nem todos tem o mesmo ritmo, nem todos tem o mesmo compasso; lembre-se disso.

Para refletirmos:

Já decidiu para onde quer ir? [ aí está seu caminho aberto! ] Basta seguir em frente.

Um ótimo dia de caminhada para ti.

Nenhum comentário:

Postar um comentário