domingo, 9 de novembro de 2014

A Chave (33 do Lenormand)



Este objeto nos remete imediatamente a algo positivo. Apesar de servir também como instrumento de cárcere. A chave como conhecemos hoje, e ilustrada no Lenormand, tem sua origem na Roma antiga. As primeiras chaves foram utilizadas para lacrar portas com intuito de guardar 'algo' e/ou 'alguém'. Com o passar dos anos a chave começou a ser utilizada para diversos fins e com variáveis tamanhos. Hoje temos na chave um simbolismo complexo no qual devemos analisar bastante; pois apesar de nos remeter a 'soluções', 'cofres', abertura e fechamento de algo; ela também possui aspectos simbólicos muito profundo, como as 'chaves do céu', as 'chaves do inferno', e as 'clavem tradere' (administrar bens), 'clavis scientiae' (chaves da Ciência).
Como podemos ver, este objeto, pode simbolizar muito bem o conhecimento também das coisas, em seu sentido mais profundo.
Vamos lembrar que a chave tem duas funções próprias: fechar e abrir! E como tal, ela pode se encaixar nestes dois aspectos em uma leitura. Sabemos também que, tecnicamente, o ponto de acionamento da chave está em seu segredo ( aquela parte dentada que fica em sua extremidade); e usando isso como ponto de partida, podemos ter uma noção de sua função em uma leitura; por exemplo: observar para que carta o segredo da chave está apontando. 
Em uma leitura a chave pode remeter a uma gama de informações, por isso uma atenção minuciosa deste objeto. A chave acompanhada por cartas de edificações (Torre e Casa) pode nos remeter a chave utilizada em portas. A chave acompanhadas de cartas da fauna ( animais) pode nos remeter ao sentido de jaula, aprisionar ou libertar os nossos instintos. A chave acompanhada de cartas da flora ( flores, árvore, lírio, jardim e trevo) pode simbolizar os nosso conhecimento nos aspectos mais científicos. A chave acompanhada de cartas de transporte ( cavaleiro e navio) pode nos remeter ao processo de ignição para uma partida/e ou se lançar em movimento. A Chave acompanhada por cartas burocráticas (envelope e livro) pode nos remeter a administração de bens. Chave e caixão pode ser um cofre ou baú de segredos ;). Chave e cartas celestes ( sol, lua  e estrela) pode nos remeter a soluções espirituais, as chaves divinas. E por aí vai...
Outro aspecto interessante que tenho observado nesta carta é que na maioria, se não, todos os baralhos, a chave sempre é singular; não me recordo de ver um molho de chaves simbolizando esta carta. Isso me fez refletir um aspecto interessante: geralmente quando temos uma única chave sob nosso poder, desprovida de chaveiro e outros chaves, esta chave tem uma importância significativa muito grande para nós, como aquelas chaves mais secretas, que procuramos cuidar e guardar com todo afinco; portanto, essa chave sempre será do consulente, e como tal, só ele poderá utiliza-la.

Finalizando com nossas reflexões:

Como tem cuidado de sua chave?
Será que você faz cópias da sua chave e deixa aos cuidados de alguém?
Já procurou lubrificar sua 'fechadura' para que sua chave sempre esteja em bom funcionamento?
Já aprisionou ou enjaulou seus instintos, sentimentos, emoções?
Seus bens estão bem guardados?

Um ótimo dia com o uso sábio de sua chave.


Nenhum comentário:

Postar um comentário