sábado, 7 de junho de 2014

O Louco - Musicando arcanos





O Infante ( Poema Fernando Pessoa )


Dulce Pontes

Deus quer, o homem sonha, a obra nasce
Deus quis que a Terra fosse toda uma
Que o mar unisse, já não separasse
Sagrou-te e foste desvendando a espuma
E a orla branca foi
De ilha em continente
Clareou correndo até ao fim do mundo
E viu-se a terra inteira, de repente                                  
Surgir redonda do azul profundo
Quem te sagrou, criou-te português
Do mar e nós em ti nos deu sinal
Cumpriu-se o mar e o império se desfez
Senhor, falta cumprir-se Portugal
E a orla branca foi
De ilha em continente
Clareou correndo até ao fim do mundo
E viu-se a terra inteira, de repente
Surgir redonda do azul profundo

Imagem Tarô Rider-Waite

2 comentários:

  1. A interpretação de Dulce é doce e divina como ela.
    Me emocionou, tocou no fundo de min'alma que senti homenageada.
    Grande abraço. Helena.

    ResponderExcluir