quinta-feira, 9 de maio de 2013

Os Pássaros de Lenormand




Os Pássaros - observem a pluralidade. No baralho Lenormand os naipes vem acompanhados de imagens justamente para acrescentar um simbolismo a mais na interpretação, nada foi constituído por um acaso, e se forem observar, muitas vezes o significado dos naipes são antagônicos as interpretações usuais das imagens.

Os pássaros é uma carta interessante por conta de sua multiplicidade de imagens - baralhos com corujas,andorinhas, gaivotas. Voando, pousadas, construindo ninhos e etc. Isso considero fascinante, pois nos traz uma gama de informações e leva a cada um, pessoalmente, interpretar sua consulta de formas diferentes. Particularmente uso e adoro a imagem "original" de duas andorinhas (French Cartomancy) uma voando, construindo o ninho e outra pousada, observando. Mas, como possuo e as vezes uso outros baralhos, vou expor minhas considerações à base de alguns baralhos que possuo.

A maioria do 7 de ouros dos baralhos Lenormand são representados por duas aves, e isso tem seu significado também. Assim temos uma imagem que envolve dois personagens. No caso do baralho com as andorinhas, citado anteriormente, uma está voando com um galho no bico, entendendo-se construir seu ninho; enquanto a outra pousado sobre o ninho a observa. Esta imagem me transmite a mensagem de que para a construção de algo as vezes é necessária uma orientação, uma observância por parte de alguém - possivelmente mais experiente. Neste caso, há uma conotação de aves que vivem em bandos, onde a influência de um segundo personagem é necessária para a sobrevivência.

Observem sempre, que as aves estão livres, em sua maioria voando. O que nos remete a sensação também de liberdade, migração, caça, ou simplesmente voando.

Alguns baralhos apresentam essas aves construindo seus ninhos, ou pousadas em árvores; apesar de, em algumas, elas estarem voando sobre as nuvens (não gosto). Mas, como disse, as imagens vão trazer interpretações múltiplas. Nos casos de baralhos onde estas aves estão dividindo o espaço com uma árvore, ou até mesmo um rochedo, pode nos remeter a mensagem de construir algo em lugar sólido, firme. Pois mesmo estando "nas alturas" em qualquer situação é necessário estar sempre enraizado em alicerces sólidos e firmes. Afinal de contas não queremos viver apenas de sonhos. Os pássaros não voam constantemente, necessitam parar e descansar; e isso está representado pelo sete de ouros, quando se torna necessário tomar novos rumos e buscar a estabilidade. Por estar representada por um naipe de ouros, nos traz a tona uma observação mais detalhada com os caminhos materiais; apesar de não se tratar de uma regra absoluta. A cada questionamento, seja qual for a situação, a carta deve trazer respostas relevantes ao assunto abordado.

Como pode-se observar, a postura das aves no Lenormand nos leva a considerar outros fatores. Por exemplo: Temos os pássaros voando, e temos as corujas pousadas. Dois comportamentos distintos, duas naturezas distintas. Talvez por este motivo, eu particularmente, interprete-as diferente.

Nas andorinhas vejo a ação, liberdade, construção, migração (mudanças temporárias), alegria, ensinamento e orientação (por parte da ave pousada).

Nas corujas vejo a vigilância, atenção, observância, as vezes certa agressividade. E por se tratar de um ave noturna e carnívora, seu comportamento é muito mais arisco oculto do que as andorinhas, que são diurnas e ativas e divertidas. A coruja nos remete ao silêncio, talvez agir com sapiência, de maneira sigilosa. As andorinhas nos remete a algazarra, cantorias; um sentido totalmente oposto a da coruja, e neste caso a conversação e parcerias tenham um significado muito maior. Só lembrando que, corujas tem hábitos solitários, andorinhas não.

Apesar de figuras e comportamentos distintos, a carta do sete de outros nos mostra a necessidade de lutarmos por algo mais sólido, algo que nos traga um sentido de segurança, nos tirando dos altos e baixos da vida. O sete de ouros pode nos levar a voar em busca de nossos sonhos mais concretos. Talvez a grande lição "Lenormandica" seja descobrirmos que pássaro somos. Vamos buscar nossa segurança como corujas ( carnívoras, agressivas, observadoras e noturnas ), ou vamos buscar longe como as andorinhas ( alegres, piadeiras, diurnas ).

O grande segredo é não nos sentirmos presos, seja qual ave for representada, vai ter sempre asas. E asas foram feitas para Voar.

By Robson Miranda (Luqiam)

Nenhum comentário:

Postar um comentário