sábado, 4 de maio de 2013

O Cavaleiro de L'Normand



O Cavaleiro - príncipe encantado, guerreiro, mensageiro, jóquei... 


Engraçado como o simples fato de montar em um cavalo, nos torna "tão especial". No fim das contas, nada mais é do que a extensão de alguns atributos com a ajuda de um animal de porte. Então, vamos falar da figura principal nesta carta - o cavalo! Ou, no mínimo a ação do coadjuvante - Cavalgar.

Por ser a primeira carta do baralho, vem sempre como um sinalizador de "inícios", uma carta que implica em ação; a ação de conquistar, enfrentar, competir. Até aceito, que em alguns casos, possa simbolizar a "mensagem chegando" (junto ao envelope/carta). Mas é no aspecto da ação que me projeto mais.

Essa carta torna o Cavalheiro (28) mais "poderoso", pois ele adquiriu potenciais que não são só humanos, mas também animal.Vamos lembrar que o cavalo sempre foi um animal adorado e venerado por diversas culturas, e ainda hoje o temos como uma ferramenta importante em algumas regiões. Cavalgar nos dá velocidade, força, altura, postura; sem contar na sensação de superioridade sobre um Ser, quando adestramos e guiamos as rédeas com habilidade.

Sinto nesta carta a necessidade de ação, a partida para algo além de nossas possibilidades natas, na qual necessitamos de uma extensão animal, que pode ser o extinto, para nos sentirmos fortes, corajosos e hábeis.

Brinco com a união dos dois elementos da carta na composição de copas - 8 membros + 1 vontade/controle/unica ação, e aí temos o 9, de copas, do cavaleiro - sua felicidade, sua satisfação, seu equilíbrio. Provavelmente esse cavaleiro tem Júpiter em Peixes.

Um cavalheiro, cavalgando em busca de algo que o levará a realização pessoal, independente de qual aspecto.
Mas, também vamos lembrar que nem todos sabem cavalgar, e só quem já caiu do cavalo sabe a dor. Para uma cavalgada excelente e segura é necessário uma preparação prévia : domar o animal, selar, e montar adequadamente; e isso, com toda a certeza, leva tempo. Nossa felicidade e realização requer uma ação, e ao mesmo tempo, uma preparação. A paciência também é um dos atributos que compõe essa carta.

Uma ação despreparada só nos levará a queda. Então, vamos primeiro, escolher nosso cavalo, pangaré, pônei, jumento... e prepará-lo para o melhor possível. Assim conquistaremos nove taças cheias de felicidade e realizações.

By Robson Miranda (Luqiam)

Nenhum comentário:

Postar um comentário