quinta-feira, 8 de março de 2012

A Rainha do Nilo - Nefertiti


Neste dia, 8 de março, venho prestar minha homenagem as mulheres com a representação de uma figura feminina de grande destaque e poder no Antigo Egito - Tadukhipa, uma princesa do reino de Mitanni ( atual Turquia); que, ao ser levada ao harém de Amen-hotep III adotou um nome egípcio de Nefertiti.
Nefertiti, foi o que, podemos chamar de uma revolucionária para sua época. Por ser a "mais bela", recebeu atenção especial.
Nunca se rebaixou ao domínio patriarcal, entretanto mantinha um respeito admirável. Aos +/- 13 anos casou-se com Amen-hotep IV, futuro Akenaton, e se transformou em uma figura indispensável para toda uma dinastia. A frente dos ritos secretos, era comparada a deusa Hathor durante as celebrações do "Sed" - festival que comemorava os 30 anos do Faraó.
Quando o poder do Sagrado Feminino se manifestou nela com toda sua gloria da maternidade, esta, só gerou outras mulheres, no total de 6 filhas - a perpetuação do feminino e seu poder!
Quando Akenaton se tornou o Faraó regente, Nefertiti este sempre ao seu lado. Tanto na administração do império como nos ritos sagrados a Aton. Ele presidia os ritos a Aton da alvorada ao crepúsculo e ela dava continuidade aos ritos entre o crepúsculo e a alvorada; a Senhora da Noite, Rainha do Nilo!
Lutou pelo fortalecimento e "independência" feminina, respeitada até pelos mais tradicionais, os haréns tinham uma supervisão atenciosa de Nefertitit, a qual protegia e defendia as mulheres escravas.
Uma pedra em Hermópolis mostra Nefertiti como guerreira a destruir os inimigos do Egito, personificada por mulheres prisioneiras, que até então eram destianado aos reis.
Muitas especulações giram em torno do desaparecimento de Nefertiti das inscrições pós XVIII disnastia, entre elas algumas são bem interessante:
1- Teria sofrido uma queda de status com a chegada de uma nova esposa para Akenaton, a qual provocou uma cólera e a fez ir embora.
2-Mudou seu nome para Ankhetkheperuré Nefernefernuaton - com propósitos religiosos, se dedicando exclusivamente ao Templo de Aton.
3-Com a morte de Akenaton, ela teria mudado de nome, adotando Ankhetkheperuré Semenkharé, para assumir a co-regência de Amarna, que durou apenas 2 anos.

De qualquer forma, uma mulher adimirável, inspiradora e de uma beleza indiscutível; com atributos físicos, sociais e espirituais de grande destaque e que merece nosso respeito e admiração.

Bendito todo Ser que carrega em seu corpo o Útero - Instrumento sagrado da Grande Mãe!

UM ótimo 8 de março e meus agradecimentos as mulheres importantes em minha vida : Minha Mãe, minhas irmãs, e minhas amigas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário