domingo, 26 de dezembro de 2010

TRIÂNGULO DAS BERMUDAS


A região tem uma área de 1,14 milhão de metros quadrados. Os vértices do triangulo são Melbourne, na florida, as ilhas que formam bermudas (caribe) e porto rico. O termo triangulo das bermudas  foi criado em 1964 pelo norte-americano Vincent H. Gaddis, escritor e investigador que se especializou em fenômenos que desafiam a imaginação humana.
Mas os incidentes no local vem de longa data. Mais precisamente há 500 anos, quando era conhecido como o “Mar dos Sargaços” ( nome derivado da alga Sargassum) já assustava navegantes experientes. Lendas sobre o mar foram citadas por fenícios e cartagineses, que cruzaram há milhares de anos, como demonstram inscrições em pedras encontradas no Brasil e nos EUA e em tesouros de moedas fenícias e cartaginesas descobertas nas ilhas Açores e na Venezuela.
O navegante cartaginês Hilmico apresentou um quadro dramático de como era o mar: “ Não é notada brisa que move o barco, tão morto está o perigoso vento deste mar quieto... Os monstros marinhos se movem continuamente em todas as direções e existem bestas ferozes que nadam entre os barcos que se arrastam lentos e preguiçosos.”
Descontando o que pode haver de fantástico na descrição, ao longo dos tempos houve muitos desaparecimentos de navios e aviões na região. Mas muitos parece não ter sensibilizado a maior seguradora do mundo, a Lloyd’s , de Londres, que reafirmou em documentário no Discovery Channel que não há taxas extras para seguros de embarcações e aeronaves com rotas regulares para o Triangulo das Bermudas, simplesmente porque nõ há um índice de acidentes maior do que em qualquer lugar do mundo. A declaração da empresa aparece em carta endereçada a Mary Margaret Fuller, editora da revista ‘Fate”, em 4 de abril de 1975. “Segundo os registros da Lloyd’s, 428 navios foram dados como desaparecidos em todo o mundo desde 1955 e nosso serviço de inteligência não encontrou provas que corroborem a alegação de que há mais perdas no Triangulo das Bermudas do que em qualquer outro lugar.”
Acidentes técnicos, erros humanos, tempestades, choques com animais marinhos, vulcanismo submarino, bolhas d’água que se elevam e tragam tudo, piratas, ação de redes de tráfego e contrabando, empresas particulares ou governamentais que seqüestram cargas marítimas ou aéreas. Buscou-se as mais diferentes explicações para os desaparecimentos de embarcações e aviões no triangulo.
O professor Wayne Moshejian, físico da universidade de Longwood, Virgínia, observou que, a partir de 1975, satélites da ANOA ( Associação Nacional de Oceanografia e Atmosfera) a uma altitude de 1.500 km apresentavam defeitos apenas quando se situavam sob a região das Bermudas. Moshejian, acredita que há um tipo de energia externa sob a água ou um enorme campo magnético que apaga as fitas nas quais as imagens são registradas. Mas, devido a uma causa misteriosa, não interfere no padrão orbital do satélite.
Como sempre, há quem defenda uma atividade extraterrestre. Ela já apareceu em 16 de setembro de 1950, quando o repórter E.V.W Jones, da Associated Press, noticiou “ misteriosos desaparecimentos de navios e aviões entre o litoral da Florida e as Bermudas”. Cinco anos depois, o pesquisador de ÓVNIS M.K.Jessup abordou as historias de Jones em seu livro “ O caso dos ÓVNIS”. Ali, sugeriu que a responsabilidade pelos incidentes cabia a inteligências alienígenas, que teriam capturado os aviões com uma enorme nave-mãe. Outro autor que contribuiu para a divulgação da aura de mistério foi Charles Berlitz, que escrevia sobre UFOs e fez suposições associando os fenômenos a extraterrestres em seu livro “O Triangulo das Bermudas.”
Alguns dos acidentes registrados:
Século 16 – Descoberto o Mar dos Sargaços, por espanhóis e portugueses, e registran-se em cartas os fenômenos.
1800 – desaparecimento do navio USS Pickering
1814- some o navio USS Wasp, com rota pelo Caribe com 140 tripulantes
1918- vai a pique o carvoeiro da marinha USS Cyclops, com 308 tripulantes
1931- desaparecimento do primeiro avião, o Curtis Robin, perto de Palm Beach, na Florida
1964- o escritor  e investigador Vivent H Gaddis cunha a expressão “Triangulo das Bermudas”.
5/12/1945 – sumiço de cinco bombardeiros-torpedeiros Avenger, no chamado vôo 19 – Toda uma esquadrilha das forças armadas americana, na segunda guerra. Daí se deu inicio à mística desse lugar.
1975 – desaparecimento do camaroeiro Dawn, da embarcação Magnum, do Veleiro Merídan e do navio de cabotagem Apees Artist.
1993- sumiço do Iate Luny, com a família de Gerard Gilbert.

No entanto sabe-se que esta área possui uma das maiores fendas submersas do globo. O mistério vem dividindo muitas opiniões. Para os cientistas – uma área de grande magnetismo, para os esotéricos – lugar de Atlântida, para os religiosos – lugar onde satã caiu após sua expulsão dos céus, para os ufólogos – local de habitação de uma raça alienígena.
Em fim, e para vc?

Atualmente não ocorrem mais tantos acidentes como antigamente, muitas das rotas foram modificadas para evitar estes acontecimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário